MENU

Alta Floresta - MT

Sábado, 22 de Julho de 2017

Criança se mutila em Tapurah e polícia suspeita de 'jogo suicida'

Este é o sétimo caso suspeito de jovens e adolescentes no Estado

Portal sorriso

Postada em 21 de Abril de 2017 às 09h26min

Uma menina de 10 anos mutilou o próprio braço e a suspeita é de que ela seja a nova vítima do jogo que incentiva o suicídio, conhecido como “Baleia Azul”. O caso foi identificado pela Polícia Civil de Tapurah e a suposição é de que o ato cometido pela menor tenha sido motivado pelos desafios propostos no jogo.

Leia também:

Página 'Baleia rosa' propõe desafios para combater jogo que incentiva suicídio

O jogo é composto por 50 desafios, sendo que o último é tirar a própria vida. De acordo com informações da polícia, a caso suspeito foi comunicado pelo Conselho Tutelar do município após a mãe da menor pedir ajuda.

Segundo relato do conselheiro à polícia, a menina estava agitada, quando a mãe percebeu que a filha havia mutilado o braço. Apesar das lesões, a todo o momento a menina buscava pelo aparelho e aparentava nervosismo extremo.

A mãe, então, foi verificar o celular da menor devido à suspeita de participação no jogo. No entanto, não encontrou nenhuma mensagem e supôs que a filha teria apagado os recados. Ela, então, buscou auxílio do Conselho Tutelar, que a encaminhou à polícia.

O responsável pela investigação do caso é o delegado Walter Fonseca, que determinou que a menina passe por exame de corpo de delito, além de apreender o celular da menor. O aparelho será encaminhado à pericia, para identificar se as mensagens foram apagadas e se a menor participava do jogo “Baleia Azul”.

Este é o sétimo caso suspeito de jovens e adolescentes que estariam participando do jogo em Mato Grosso. Quatro jovens de Vila Rica (1.259 Km a Nordeste de Cuiabá) e dois de Confresa (1.160 Km a Nordeste de Cuiabá) são suspeitos de participarem do desafio.

Até o momento, uma morte foi registrada por suposta participação no jogo. Maria de Fátima Oliveira morreu no dia 11 de abril após se afogar na represa da Praça Afonso Ligório, em Vila Rica. Todas as investigações seguem em sigilo.

Célula de Inteligência

Diante do aumento do número de adeptos em Mato Grosso do jogo “Baleia Azul”, a Secretaria de Segurança Pública anunciou que vai criar uma célula, dentro do Núcleo de Inteligência, dedicada exclusivamente para tratar do caso.

A célula será composta por equipes da atividade de inteligência capacitada em “produção de conhecimento”, responsável por encontrar elementos que auxiliem na prevenção e investigação dos casos.

Texto: Gazeta Digital


SOLO Plus