MENU

Alta Floresta - MT

Terca-Feira, 19 de Setembro de 2017

PM identifica grupo de Face ligado ao desafio 'Baleia Azul' com 30 mil membros

O jogo virtual que promove e instiga o suicídio, vem sendo alvo de uma série de palestras coordenadas pela PM

foto reprodução

Olhar Direto

Postada em 21 de Abril de 2017 às 08h09min

A Polícia Militar de Mato Grosso identificou um grupo fechado na rede social, Facebook, com mais de 30 mil participantes do 'desafio da Baleia Azul'. A informação e do tenente-coronel Joel Outo, coordenador das ações do Comando Regional de Vila Rica, a 1.273 quilômetros de Cuiabá. Os membros pertencem a vários estados do país. 

O jogo virtual que promove  e instiga o suicídio, vem sendo alvo de uma série de palestras coordenadas pela PM  e também já resultou na identificação de pelo menos 11 adolescentes  (da região) que estavam 'cumprindo' os desafios propostos para que então concluíssem o jogo com sua morte. No dia 11 de abril, a aluna do Ensino Médio, Maria de Fátima Oliveira, de 16 anos, se jogou em uma lagoa na cidade de Vila Rica para cumprir a última meta proposta pelo jogo. 

A gravidade é tamanha, que o secretário de Segurança Pública, Rogers Jarbas, determinou a criação de um núcleo para que os casos relacionados ao desafio sejam investigados.O anúncio foi feito na tarde de quarta-feira, 19.

"A proporção é gigantesca e a Secretaria {Segurança}, determinou que uma força-tarefa fosse criada. Estamos muito empenhados na identificação dos curadores {responsáveis pelo desafio} e já possuímos informações relevantes, mas que ainda não podem ser divulgadas".

Diariamente, conta ele, participantes do jogo são identificados e as informações coletadas junto a eles dão suporte às investigações. Nesta semana, um dos grupos de WhatsApp ligados ao desafio foi identificado e conta com adesão de 345 pessoas. Os adminstradores não pertencem ao estado de Mato Grosso. 

Ele contou ainda que soube, por meio de aplicativos sociais,sobre uma jovem de 22 anos que estaria na iminência de cumprir o último desafio. Porém, como a mulher se mostrava com dúvidas sobre executar a tarefa, o comandante conseguiu demovê-la da ação.

"Foram várias horas para que desistisse. Ela apresenta inúmeros cortes no corpo. Está muito abalada e em um trabalho junto com a Polícia Civil conseguimos localizar onde ela residia", contou. O trabalho para identificação e localização levou quase à noite toda".  A mulher, de 22 anos, é moradora da cidade de Santa Terezinha, distante a cerca de 1,3 mil quilômetros de Mato Grosso.  A jovem foi encaminhada para unidade de saúde e irá prestar depoimento à polícia.