MENU

Alta Floresta - MT

Sábado, 22 de Julho de 2017

Câmara de Alta Floresta aprova contas do prefeito referente ao exercício de 2015

A análise da Câmara foi realizada após emissão do parecer favorável do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso

Reprodução

Nativa News

Postada em 20 de Abril de 2017 às 08h14min

As contas do Executivo Municipal foram votadas na manhã de ontem (18) na Câmara Municipal de Vereadores de Alta Floresta, foram aprovadas com dois votos contrários, as contas do exercício 2015, sob a responsabilidade do prefeito Asiel Bezerra de Araújo. A votação aconteceu em sessão ordinária, após o projeto ter sido analisado pela comissão fiscalizadora.

A análise da Câmara foi realizada após emissão do parecer favorável do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT). Os principais assuntos analisados na prestação de contas foram: gastos com pessoal, Educação e Saúde.

Após o parecer favorável do TCE, o projeto circulou na câmara alguns argumentos foram apresentados na tribuna, e as contas aprovadas. “Apenas dois votos contrários, que  já eram esperados esses votos, mas a maioria ampla dos vereadores analisando o processo, todos votaram favorável, e as contas do Dr. Asiel não vieram com falta gravíssima, apontamentos vieram sim, todas, nunca votei uma conta 100% sem nenhum apontamento, é normal e é natural isso em todo o Brasil. O que nós parabenizamos o Dr. é que as contas dele vieram do Tribunal com parecer  favorável para que a Câmara pudesse aprovar”, destacou o presidente da mesa diretora, Emerson Sais Machado.

Em debate na Tribuna, onde os vereadores Elisa Gomes e Mequiel Zacarias se mostraram contra a aprovação, destacando apontamentos feitos pelo Tribunal, as contas foram aprovadas com onze votos favoráveis. “É por obrigação e compromisso com a sociedade, nós vereadores entendendo que o Tribunal de Contas deu parecer favorável, porque não votar a favor?! Com certeza nós temos que ajudar o Dr. Asiel a administrar Alta Floresta, dar o melhor de nós por Alta Floresta”, apontou o vereador Elói Crestani, líder do prefeito na Câmara.

Durante uso na tribuna, a vereadora Elisa apontou que o projeto com as contas do exercício 2015 do prefeito, vieram do Tribunal de Contas com dois apontamentos, um deles sobre as aplicações na Educação Infantil. Em 2015 foram aplicados 20,56%, de um total mínimo de 27%. Conforme a vereadora, uma Lei Municipal determina que sejam aplicados mais 2% sobre os 25% exigidos pelo Governo do Estado.

Outro apontamento do Tribunal é para com o gasto com pessoal, o índice da folha aceitável é de 54%, em 2015 foram 56,79%. Na área de saúde a vereadora afirma que foi aplicado até um pouco mais que o percentual previsto, mas que ainda assim, relatou ao site Nativa News que a situação é preocupante. “O que a gente percebe, é que o município só vem caindo no conceito das Leis do Estado, em relação a avaliação que o Tribunal de Contas faz, então a gente pede, sempre através da tribuna e requerimentos, que ele nos atenda, que é uma forma de estarmos ajudando”, relatou Elisa Gomes.

Sobre ser apontada como vereadora de oposição, Elisa destaca que. “Isso pra mim é trabalhar para a população, que inúmeros projetos nós aprovamos aqui, o que nós não aprovamos aqui, é aquilo que vai contra a nossa população, como que eu vou aprovar umas contas destas que o mínimo na educação não foi aplicado, e que nós estamos cobrando todos os dias, que o índice da folha está lá em cima porque a prefeitura está lotada de pessoas contratadas e nomeadas, se tem o número necessário para atender sobra recursos. Eu preso por trabalhar pela população de Alta Floresta, e o trabalho do legislador, do vereador, é fiscalizar os recursos públicos, é a primeira função nossa, e isso nós fazemos”.


SOLO Plus