MENU

Alta Floresta - MT

Quarta-Feira, 16 de Agosto de 2017

Núcleo especial da polícia vai investigar "jogo suicida"

A célula será composta por equipes da atividade de inteligência capacitada em “produção de conhecimento”

Divulgação

Gazeta Digital

Postada em 20 de Abril de 2017 às 07h43min

Após o aumento do número de adeptos em Mato Grosso do jogo que incentiva o suicídio, conhecido como “Baleia Azul”, a Secretaria de Segurança Pública vai criar uma célula, dentro do Núcleo de Inteligência, dedicada exclusivamente para tratar do caso.

De acordo com o secretário de Segurança, Rogers Jarbas, as polícias Militar e Civil estão engajadas em apurar o caso e identificar não somente os responsáveis pelo jogo, mas também os participantes. Em Mato Grosso, seis adolescentes e jovens já foram identificados pela Polícia Militar como “jogadores”.

“Há uma preocupação muito grande do Sistema de Segurança Pública, tanto é que estamos desenvolvendo uma célula de inteligência só para cuidar desses casos. Ela vai servir como suporte às polícias Civil e Militar nas intervenções relacionadas a essa questão”, afirmou o secretário.

A célula será composta por equipes da atividade de inteligência capacitada em “produção de conhecimento”, responsável por encontrar elementos que auxiliem na prevenção e investigação dos casos.

“Será uma célula específica só para atuar e produzir conhecimento em relação a isso, tamanha a importância que estamos dando a este caso”, garantiu. Ainda segundo o secretário, todo o trabalho desenvolvido está sendo no sentido de evitar que os participantes cheguem ao final do jogo, que é composto por 50 desafios, sendo que o último é tirar a própria vida.

Para isso, a Polícia Militar já está realizando as palestras de orientação, de modo que os pais auxiliem a polícia a identificar os grupos. “Qualquer elemento indiciário, suspeito desse tipo de caso, nós estamos envidando esforços para prevenir. Vamos fazer uma intervenção antes que ele se concretize, porque a intenção é evitar as mortes”, disse.

Até o momento, uma morte foi registrada. Maria de Fatima Oliveira morreu no último dia 11 após se afogar na represa da Praça Afonso Ligório, no bairro Inconfidentes, em Vila Rica (1.259 Km a Nordeste de Cuiabá). Ela teria participado do jogo. Além da jovem, outras seis pessoas foram identificadas pela polícia como participantes do jogo. Quatro são de Vila Rica e duas de Confresa (1.160 Km a Nordeste de Cuiabá). Todas as investigações seguem em sigilo.


SOLO Plus